Quero receber
o LordCão News

 

Porque treinar?

Cena 1
Aline e Liliane queriam muito um cachorrinho e tanto pediram que conseguiram um filhotinho de Beagle. Ele é lindo, com olhar "pidão", orelhas caídas e cheio de disposição. Aline e Liliane passam a chamá-lo de Totó.

Totó gosta muito de brincar, gosta muito de roer e correr pela casa. Totó é uma raça de caça e por isso mesmo adora sair "matando" todas as peças de roupa que ele encontra no caminho.

Totó destruiu a pasta de documentos do pai. Totó chora a noite toda. Totó roeu todo o tapete da mãe e sempre que pode, Totó foge. Totó é um mau cachorro e três meses depois de ter chegado, Totó é mandado embora porque ninguém o aguenta mais.



Cena 2
Os pais de Patrícia tinham um cachorrinho Poodle Toy antes mesmo dela nascer. Quando Patrícia finalmente chegou, a família não sabia onde pôr tanta felicidade. Rusty ficou meio de lado e começou a mudar seu comportamento.

Quando a rotina da casa voltou ao normal, Rusty só piorou.
Não queria mais brincar com ninguém, estava rabugento, fazendo xixi pela casa toda e o pior, Rusty agora mordia todo mundo que tentasse contrariá-lo.

Todos acharam que era apenas ciúmes e que se dessem bastante atenção ao Rusty ele iria melhorar. Rusty só piourou!

Temendo o pior (um dia ele poderia morder Patrícia), eles decidiram levar o cachorro para um treinador profissional. Foi um trabalho longo e duro, mas valeu à pena, pois Rusty agora está muito mais relaxado e ajustado a sua família.



Cena 3
Paulinha e Marcelo vão morar numa bela casa e para aumentar a felicidade, seus pais compraram o Golden Retriever que eles tanto queriam. Paulinha e Marcelo querem que tudo dê certo e por isso resolvem levar Buddy para uma escola de treinamento desde cedo.

Lá eles aprendem como treinar Buddy, aprendem como um cachorro pensa e quais são seus instintos e suas necessidades básicas. Além disso eles se divertem muito. Buddy é o centro das atenções da rua. Ele senta, deita, anda juntinho sem coleira e é muito gentil com as pessoas e as crianças da vizinhança.

Buddy não faz xixi nem cocô dentro de casa, não sobe no sofá, não pula nas visitas, só rói os brinquedos dele. Buddy adora brincar de esconde-esconde, de buscar bolinhas de tênis ou jogar "frisbee" na praia e ele sempre entrega na mão de Marcelo e Paulinha. Buddy não se mete em confusão e não briga com cachorros.

Buddy é um amigão!



Embora estas situações sejam fictícias (ainda bem, já pensou se Rusty, o Poodle Toy, fosse um Rottweiler?!), casos como estes acontecem todos os dias com muitas famílias que queriam apenas desfrutar da companhia de um cãozinho.

Quantas pessoas você já não conheceu, principalmente mães, que desistem de ter cachorros e juram que nunca mais vão deixar os filhos aparecerem em casa com outra coisa que não sejam peixes ou coleções de pedras?

Quando um cachorro é treinado desde pequenininho, problemas como roer objetos ou móveis, fazer xixi e cocô no lugar certo, morder ou pular em pessoas, ficar fora de sofás, camas ou áreas proibidas, tomar banho, remédios ou ir no veterinário deixam de ser problemas. A convivência é muito mais simples e agradável, pois os donos passam a entender a mente de seus cães e os cachorros passam a entender simples comandos como "senta"; "deita"; "junto"; "vem" entre outros.

O objetivo em se treinar um cachorro não é de "quebrar o espirito" dele como muitos pensam. O cachorro não se torna um robô de controle-remoto! Pelo contrário. Ao abrir a linha de comunicação entre donos e cães, através do treinamento, ambas as partes passam a se comportar de maneira mais relaxada e alegre. Passam a ter muito mais prazer nesta relação, despendem mais tempo juntos e se divertem muito mais. Afinal, quem não gostaria de ter um cachorro que desenvolveu um grau de proximidade e confiança únicos pelo seu dono. Um cão que conhece seu dono como ninguém e que está sempre disposto a uma nova aventura. Um cão no qual você pode confiar, que vai sempre te atender não importa a situação. Um cão que te admira acima de tudo, porque você será um dono justo, controlado, calmo e cheio de amor pelo seu melhor amigo.

Treinar é evitar problemas futuros, é não deixar que situações desagradáveis fiquem fora de controle. Treinar é amar e preservar a saúde de seu cachorro. É desvendar os mistérios que se passam por entre aquelas orelhas peludas. Treinar é ser responsável. Ah! E é divertido também.


© LordCão 2009